a luta continua! a luta continua! a luta continua! a luta continua! a luta continua! /§(o_o)§\

quarta-feira, 18 de julho de 2007

# 16 - já chegou a LIBERDADE

papoila_rubra, houve vozes femininas, sim senhora.
Acontece que tenho poucos registos :(

Mas, bem procuradinho, sempre aparece:
voz de menina
voz fresca
tom animador...
situamo-nos logo no 26 de Abril....



Já chegou
A LIBERDADE

Chegou um dia.
Estava tanto frio, tanta gente triste.
Entrou de espingarda em riste

Chegou um dia à cidade
E só atirou um amor-perfeito
Era o que trazia ao peito

Já chegou a liberdade
Com um chapéu encarnado
No rosto trazia verdade
E na baioneta já floriu um cravo

Depois foi até ao Carmo
Foi até ao cerne da nossa tristeza
E cantou “A Portuguesa”
E eu que também cantei
Só então me dei conta da beleza
Da voz que ficou acesa.

José Carlos Ary dos Santos/ Popular
Arranjos musicais de Pedro Osório
Ano: 1974

7 comentários:

ARISTIDES DUARTE disse...

TONICHA

Repórter disse...

Exacto... Tonicha

-pirata-vermelho- disse...

Lamento, maria_maia
mas! situamo-nos trinta e tal anos depois... e a liberdade está em vias de dissipação; e nunca chegou a ser, verdadeiramente.
Nunca foi possível tirar o povo português do fundo da modorra acomodatícia e do obscurantismo iletrado; incluindo as elites-à-nossa-medida, de todos os sectores e níveis.

maria_maia disse...

Aristides e Repórter,

:) os meninos sabem tudo... Certíssimo!

maria_maia disse...

Pirata, concordo com a tua opinião, mas peço desculpa para discordar duma coisita:

A canção da Tonicha situa-se mesmo no 26 de Abril. Em 1974, José Carlos Ary dos Santos, escreveu a letra; Pedro Osório ocupou-se dos arranjos musicais, baseando-se, ao que parece, numa música popular. A Tonicha deu-lhe voz e interpretação. Isto tudo aconteceu em 1974, após o 25 de Abril. A sua mensagem era de alegria pelo anúncio boa nova...

É impossível alterar estes registos. “ a voz ficou acesa”… como é maravilhosa esta expressão!!!

Ironicamente, foi essa LIBERDADE , ou melhor, foi em nome dessa mesma liberdade proclamada , que a liberdade do povo português, está a ser progressivamente anulada, ao longo destas três décadas... Há responsáveis. Há sucessivos governantes. Há rostos. Há nomes!

No 25 de Abril, foi anunciada.
No 26 de Abril, foi cantada, foi divulgada.
No 27 de Abril, é progressivamente sufocada, abortada...

Concordo em absoluto: um povo iletrado, angustiado, cheio de problemas até aos ossos, não se sente livre. Está acorrentado à ignorância, limitado a horizontes muito baixos, encontra-se propositadamente atormentado com os inúmeros problemas que tem de gerir em simultaneo. está deprimido. doente, está moribundo...

Agora, mais que nunca, é imperioso que se cumpra a LIBERDADE!!!
Há que travar o seu retrocesso!!!
Há que recomeçar outra vez!!!
Não pode haver lugar para o desânimo!!!!...

È por isso que sinto vontade de ouvir estas músicas, como ouvia dantes.
Não podemos nem devemos silenciar estas vozes, estas mensagens.
Não é com saudosismos que as escuto.
Continuam a dar-me força!
A sua mensagem continua MUITO ACTUAL

Se o Ary fosse vivo, certamente já teria dado letra-palavra aos inúmeros e degradantes retrocessos a que temos assistido…

Por isso, à minha pequena dimensão, dou uso aos meus CD`s e tenho todo o gosto em partilhá-los com quem aqui quiser ouvir...

para quem já não se lembra;
para quem na altura era muito jovem e não assimilou por inteiro;
quem nunca ouviu, está sempre a tempo.
A obra existe. Está feita. È vasta e linda. Precisa apenas ser divulgada!!!

Peço desculpa se a minha opinião foi longa, mas, na verdade, não sei dizer apenas metade do que penso... deformação profissional... acho... :)

Agradeço a tua colaboração, sem no entento poder deixar de te dizer que...não adivinhaste quem canta... :(

-pirata-vermelho- disse...

Um abraço pelo 'desabafo', oh repórter de mão-cheia, qu'aqui me deixas de car'à banda, em vez de meteres a cabeça n'areia.

-pirata-vermelho- disse...

(Não acertei nesta e nas outras quando já estavam respondidas, ora...)